Siga as redes da Tik

Tailândia, por Ninja Loira

31 de agosto de 2018

E hoje, vai rolar invasão aqui no Tik! A Dani, do blog Na Mochila da Ninja, que eu acompanho há muito tempo, topou escrever um post sobre o destino queridinho do momento, a Tailândia.

Antes de mais nada, quero agradecer a colaboração da Dani e dizer que estou muito feliz com a participação por aqui.

Então, chega de blá blá blá, e confiram como é a Tailândia, segundo a Ninja.

Tailândia, por Ninja Loira

Você já ouviu falar das gigantescas ondas, que devastaram algumas ilhas no sul da Tailândia em 2004?! O epicentro desse Tsunami foi no oeste de Sumatra, Indonésia, e refletiu em uma devastação por quase todas as ilhas próximas, somando mais de 200 mil mortos em 14 países atingidos.

Quem viu as cenas ou ouviu falar sobre esse terremoto submarino, que arrasou parte do Sudeste da Ásia, nem tem ideia como a população local buscou forças e energia para reerguer tudo de novo.

Eu, Danielle Miyoshi, sou blogueira de viagem do blog Na Mochila da Ninja, amo viajar e serei escritora por um dia no blog Tik de Viagem da amiga blogueira Nicole. Hoje, nós falaremos sobre a Tailândia, um país que surpreende a todos visitantes, com uma capital reluzente, considerada a cidade dos anjos ou a cidade jóia eterna: Bangkok.

Geografia,Política, Religião, Fauna e Flora

A Tailândia fica localizada no sudeste asiático, vizinha do Camboja, Vietnã, Laos, Myanmar e Malásia. O país é o 50 país em território, com um pouco mais de 500 mil km2 e sendo considerado o 20 mais populoso do mundo, com quase 70 milhões de habitantes.

O budismo é a religião predominante do país, sendo praticado por quase 95% da população nativa. O país passou de um estado político monárquico absoluto para uma monarquia constitucional. De fato, o monarca é o chefe de Estado e o primeiro ministro, chefe executivo.

O rei Maha Vajiralongkom morreu em 2016, sendo adorado pela a grande maioria da população, pois realizou benfeitorias durante a sua permanência no poder. Logo após a sua morte, a Tailândia permaneceu por um ano de luto, diante disso, as mulheres adotaram as vestimentas pretas como respeito ao líder.

A agricultura, indústria e turismo são as principais formas de crescimento econômico do país. O país possui muitas florestas tropicais, como por exemplo: a casa dos elefantes, o animal que representa a Tailândia. Por isso, ele está sendo capturado, domesticado e vivendo em cativeiro, como forma de atração turística.

Melhor época para visitar a Tailândia

Podemos dizer que há duas estações muito bem definidas no Sudeste Asiático: período com as monções e sem as monções. Definitivamente, quem vai definir a melhor época para visitar a Tailândia, será a chamada “monções”, ou seja, um fenômeno de correntes fortes de vento, que levam muita chuva para a região: entre Abril e Outubro.

Então, sugiro que reservem as suas férias para o período da seca, entre Novembro e Março.

Como ir para a Tailândia?

Hoje em dia, já tem algumas companhias aéreas internacionais que fazem Bangkok, com parada no Brasil. As que mais chamam a atenção dos viajantes são: a Ethiopian Airlines e a Etihad Airways. Não há voo direto do Brasil até Bangkok, por isso, você terá que fazer uma conexão em outro continente até chegar na Ásia.

A Ethiopian Airlines faz conexão na Etiópia, enquanto a Etihad Airways, em Abu Dhabi.

Desde que, já esteja pela Ásia, a Air Asia possui muitas conexões em Bangkok, a capital da Tailândia. Eu viajei com ela para o Camboja, Laos e Indonésia, saindo de Bangkok.

Quanto tempo ficar na Tailândia? Precisa de visto?

Os brasileiros não precisam de visto para entrar na Tailândia, mas é importantíssimo que levem o Certificado Internacional de vacinação da Febre Amarela. Ou seja, sem esse certificado, a alfândega tailandesa não permite você entrar no país.

O visto  não é exigido para todos os turistas em geral, somente para destinos da África, América Central e do Sul.

A quantidade de dias vai depender pela curiosidade de conhecer uma cultura completamente diferente da sua. Por isso, eu percorri os 4 países em 45 dias, mas, caso você tenha dúvidas de como dividir o seu período de férias, eu posso te ajudar nessa luta incansável de esticar ao máximo cada minuto da viagem.

O que fazer na Tailândia?

O país possui muitas belezas naturais e se você tiver, pelo menos, 15 dias inteiros na Tailândia, poderá percorrer e conhecer algumas regiões distintas, como:

1- Bangkok, a fantástica e moderna capital da Tailândia.

Andar por Bangkok é uma experiência única, porque você se permite transitar por templos milenares e prédios high tech na mesma cidade. Eu fiquei surpreendida com algumas coisas, como por exemplo: o desenvolvimento industrial e a atenção da população com os turistas, em geral.
Como uma metrópole financeira exemplar, certamente, não deixaria de oferecer transporte público de primeiro mundo. É inacreditável como tudo funciona e há uma facilidade fantástica de circular pela cidade, sem dependência de táxi. A minha saída do aeroporto foi tramquila, pelo AirPort Rail, e posteriormente, peguei as linhas do metrô ou Skytrain.

2- Mercados noturnos e flutuante.

A grande sensação do comércio tailandês, por isso, os mercados são para os tailandeses como as grandes feiras populares para os brasileiros. Vende-se de tudo e a preços bem variados. Fiquem atentos para negociar cada centavo em suas compras, pois os tailandeses possuem uma cultura de elevar o preço dos produtos 3x o valor justo.

3- Os incríveis templos das dinastias, que imperaram por séculos na Tailândia.

Com toda a certeza, não tem como não se apaixonar por uma cultura milenar. Algo tão fora da nossa realidade! Presenciar a história de templos consagrados foi uma experiência única. Isso aconteceu porque o governo manteve essa estrutura por muitos séculos.

4- Os templos da primeira capital da país: Ayutthaya

Essa é a região mais poderosa daquela época, pois é onde havia lutas pelo poder entre Reis influentes. Com toda a certeza, um marco na cultura tailandesa. Se você tiver interesse, poderá checar a viagem no trem noturno de Ayutthaya até Chiang Mai. (post no blog Na Mochila da Ninja)

5- Chiang Mai, no norte da Tailândia.

Uma cidade mergulhada numa região de florestas tropicais. A dica é dormir dentro do quadrado, pois é onde fica a cidade antiga. Há muito entretenimento pelas ruas, isto é, templos, comidas típicas, mercado noturno e passeios nas picapes compartilhadas, que é a melhor maneira de economizar.

6- Krabi, no sul da Tailândia.

Região litorânea, próxima das ilhas tailandesas famosas como Koh Phi Phi Don, Koh Phi Phi Leh, Phuket, James Bond, Koh Lanta entre outras. Você pode chegar de avião ou via terrestre em Krabi, mas sugiro que se hospede em Ao Nang, a praia mais populosa da região. Nela, você pode encontrar uma ótima infraestrutura de Hotéis, restaurantes, lojas e passeios.

7- Koh Phi Phi Don, ponto estratégico para mergulhos e passeios aquáticos.

Ir para o sul da Tailândia e não conhecer Koh Phi Phi Don, é como não ter feito o passeio completo, pois é ponto obrigatório! Mas, preparem-se! Pois a ilha, que foi alvo do tsunami em 2004, fica borbulhando de gente todos os dias do ano.
A ilha não só oferece praias belíssimas para passar o dia, mas também passeios aquáticos através de lanchas rápidas ou da famosa canoa tailandesa motorizada (long Tail). Além disso, não deixem de conhecer MAYA Bay, e também as ilhas Mosquitos e Bamboo.

Por fim, agradeço a Nicole pela oportunidade de compartilhar um pedacinho da minha experiência de viagem com vocês. Portanto, se tiverem dúvidas ou quiserem dicas mais detalhadas, podem me procurar no blog Na Mochila da Ninja.

E aí, gostou da participação da Dani aqui? Então aproveita e segue ela nas redes sociais.

Instagram

Facebook

Blog

Não fique por fora das novidades!

Ir para o topo

2019 © Tik de Viagem. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Outlab.