Siga as redes da Tik

Um dia em Sintra: Bate e volta perfeito saindo de Lisboa

6 de agosto de 2020

Publicidade

Durante os dias que passamos em Lisboa, separamos um dia para passar em Sintra.

Sintra parece um sonho, uma cidade de conto de fadas. Isso porque, está ligada a nobreza de Portugal e é cheia de castelos e palácios.

Durante mais de 500 anos, a cidade foi residência de verão dos reis portugueses.

Como chegar em Sintra?

Sintra fica a uns 30 km de Lisboa.

Pegamos o trem na estação Oriente, que seguia direto para Sintra.

Esse momento foi um pouco bagunçado, porque não tinha informação, nos perdemos um pouquinho dentro da estação, mas conseguimos achar alguém e fazer tudo certinho.

Na hora de comprarmos a passagem, já compramos ida e volta e assim, não perderíamos tempo na estação na volta.

Você pode se antecipar e garantir a sua passagem de trem com a Omio, ou então, se preferir ter mais liberdade, alugue um carro e parcele em até 12x.

Quanto tempo ficar em Sintra?

A resposta para essa pergunta é depende.

Depende do seu objetivo, depende do que você quer ver, depende do seu tempo e depende do seu orçamento.

Muitos fatores interferem nessa pergunta, não tínhamos tempo para ficar mais de um dia , a não ser que abríssemos mão de Lisboa e não queríamos isso, pois nenhuma das duas conhecia Portugal.

Achei Sintra um charme, adoraria ter ficado mais e conhecido mais palácios.

Até porque, as visitas não são rapidinhas, os lugares são imensos e demandam tempo.

A cidade possui cerca de 6 palácios, além de parques, castelos e outros monumentos.

Então, ou você vai como nós fomos, seleciona dois palácios e fica com motivo para voltar, ou fica mais tempo e faz 2 monumentos por dia.

Como andar pela cidade?

Ao chegar na estação, existem vários guias oferecendo seu serviço e também tem aquele ônibus turístico.

Chegamos a conversar com um guia, mas seu serviço ficaria um pouco caro. Ele deu a opção de buscarmos mais turistas e dividir, mas não queríamos perder tempo com isso.

A opção do sightseeing foi bem interessante, pois um deles nos levaria até Cabo da Roca, eu queria muito ir lá e sem essa opção, não seria possível.

Também têm ônibus normais que circulam por ali, mas é uma opção mais demorada.

Pagamos 20 € cada uma e seguimos no sightseeing.

Obs: Todos os monumentos ficam na Serra de Sintra, então, com essa informação, entende-se que a pé, fica praticamente impossível rodar por lá.

Viaje com internet 24 horas por dia. Garanta seu chip, mas antes confira se no instagram se tem desconto disponível.

O que fazer em Sintra?

Conforme contei, Sintra é recheada de castelos e palácios, além de ter um centrinho muito fofo.

Conseguimos visitar dois desses lugares: A Quinta da Regaleira e o Palácio Nacional da Pena.

Só que além desses dois, a cidade conta com: Castelo dos Mouros, Palácio Nacional de Sintra, Parque e Palácio de Monserrate e Palácio Nacional e Jardins de Queluz.

Quinta da Regaleira: O Perrengue

Que lugar lindo!

Além de um espetáculo é enorme e tenho certeza que não vimos tudo, porque vivemos um perrengão na entrada.

Eu pensei muito se contaria ou não essa história, mas decidi contar pelo alerta.

Nessa viagem, comprei algum dinheiro para levar, mas também levei dinheiro que sobrou nas últimas viagens e possivelmente, algum troco que recebi no meio do caminho.

Ao pagar a entrada da quinta, a atendente recebeu a nota , me olhou e falou que a nota era falsa.

Eu e Andressa nos olhamos, na mesma hora, eu tirei outra nota para pagar, mas nesse meio tempo, ela pegou o telefone e ligou para alguém perguntando se deveria chamar a polícia.

Você tem noção do problema que seria isso?

Na hora, ela aceitou a outra nota e seguimos, sem polícia e sem maiores complicações.

O problema mesmo, ficou na nossa cabeça, já que ficamos APAVORADAS e com medo de acontecer algo. De modo que, não ficamos calmas até seguirmos para outro lugar.

O que eu quero dizer com tudo isso é que você precisa estar sempre alerta às notas que recebe e também aonde você compra a moeda estrangeira.

Eu sempre compro no mesmo lugar, que é registrado, faz tudo direitinho e é super confiável, mas eu não levei só o dinheiro de lá. Estava com dinheiro de três viagens passadas.

Depois dessa, separei a nota e seguimos viagem.

Compre sua moeda estrangeira de forma segura e confiável e ganhe 50% do iof de volta.

Um pouquinho da Quinta da Regaleira. O vídeo é curto, pois passamos um perrengue e ficamos um pouco mexidas e nervosas de estarmos lá.

A Quinta da Regaleira

Esse lugar é um must go de Sintra.

Logo na entrada, você vai receber um mapa e é melhor segui-lo se não quer perder nada.

Dizem que cada cantinho da Quinta é pensado e com significado ligados a maçonaria, templários e rosa-cruz.

Dr. António Augusto Carvalho Monteiro, o primeiro proprietário da Quinta, construiu o Palácio da Regaleira, jardins, grutas e lagos.

Um dos lugares mais visitados é o Poço Iniciático, local onde faziam iniciação à maçonaria.

O poço é uma galeria com ligação subterrânea à outros pontos da Quinta.

O Palácio da Regaleira foi construído no início do século XX e mistura estilos arquitetônicos, misticismo e esoterismo.

Essa visita é maravilhosa, em qualquer cantinho da Quinta da Regaleira que você esteja, estará em contato com a natureza.

Fonte da Regaleira
Fonte da Regaleira
Um dia em Sintra
grutas pelo caminho
Quinta da Regaleira
Torre da Regaleira
Quinta da Regaleira
Quinta da Regaleira
Quinta da Regaleira
Poço imperfeito
Quinta da Regaleira
alguma das grutas da Quinta da Regaleira
Poço Iniciático
Poço Iniciático, ou seja, onde aconteciam rituais de iniciação à maçonaria
Palácio da Regaleira
Palácio da Regaleira
Palácio da Regaleira
Palácio da Regaleira
Capela da Regaleira
Capela da Regaleira
Capela da Regaleira
Capela da Regaleira
Um dia em Sintra
detalhes do teto do palácio

Parque e Palácio Nacional da Pena

Assim como a Quinta da Regaleira, o Palácio Nacional da Pena fica em meio a natureza, em um lugar rodeado por verde.

Chegamos e fomos direto ao palácio, sem passear muito pelo parque, porque o tempo estava escasso já.

O Palácio Nacional da Pena é o ponto mais alto da Serra de Sintra, foi idealizado por Dom Fernando II e foi construído com o objetivo de ser a residencia de verão da família real portuguesa.

Dom Fernando II era cunhado de Dom Pedro II, que governou o Brasil por 58 anos e foi nomeado príncipe regente do Brasil com apenas 5 anos de idade.

O palácio é uma das 7 maravilhas de Portugal e Patrimônio Mundial da UNESCO.

Seu projeto foi para revitalizar um antigo mosteiro colorido, que são as partes vermelhas, e as partes amarelas são o que eles chamavam de Palácio Novo.

É possível visitar seu interior e é tudo bem luxuoso, com móveis bem conservados do século XIX e da corte portuguesa.

Parque e Palácio da Pena
Um dia em Sintra
Palácio Nacional da Pena
Palácio Nacional da Pena
Palácio Nacional da Pena
Um dia em Sintra
Palácio Nacional da Pena
Palácio Nacional da Pena
Palácio Nacional da Pena
Um dia em Sintra
Palácio Nacional da Pena
Palácio Nacional da Pena
Palácio Nacional da Pena
Um dia em Sintra
Palácio Nacional da Pena

Seguro viagem na Europa é obrigatório, então clique aqui e garanta o seu com desconto.

Cabo da Roca

“Onde a terra se acaba e começa o mar”, foi assim que Camões descreveu o Cabo da Roca em Os Lusíadas.

O Cabo da Roca é o ponto mais ocidental da Europa, uma falésia de 140 m de altura, localizada em Colares, entre Cascais e Sintra.

Não recomendo visitar Sintra e Cascais no mesmo dia, pois vai ser muito corrido.

Então, indo em um outro, estique para conhecer o Cabo da Roca.

Além do super visual do Atlântico, você encontra um farol (que não fomos até lá) e um monumento homenageando Camões.

Fomos e voltamos com o sightseeing, mas sei que tem ônibus normal que chega até lá.

É um pouco agoniante essa espera pelo ônibus, porque é um lugar vazio e distante.

O nosso demorou bastantinho, mas chegou. Ufa!

Cabo da Roca, isto é, o ponto mais ocidental da Europa
Um dia em Sintra
Então, o farol do Cabo da Roca
Cabo da Roca
Cabo da Roca
Um dia em Sintra
Cabo da Roca
Cabo da Roca
Cabo da Roca
Um dia em Sintra
Monumento em homenagem à Camões
Monumento
Monumento em homenagem à Camões
Um dia em Sintra
Então, se perca nessa imagem

Centro de Sintra

O centro de Sintra é pequeno e charmoso, com rua de comércio e docerias conhecidas.

Almoçamos um polvo divino em um restaurante simples, que foi o melhor da viagem. O restaurante se chama O Cantinho da Vila.

Esse restaurante fica ao lado de uma rua de comércio chamada Rua das Padarias, com várias lojinhas fofas.

Por ali, na mesma rua, também está a doceria Piriquita, onde comemos um Travesseiro, um doce recheado com creme de amêndoa.

Muito se fala desse doce, mas sinceramente, não curti muito, achei muito doce.

Do centro para a estação de trem, voltamos a pé, passamos por ruas escuras e desertas, o que deu um receio, mas foi tranquilo.

Antes de chegar à estação, tentamos experimentar a famosa queijada da Sapa, mas já estava fechada.

Assim foi nosso dia, tivemos perrengue, comida boa e lugares lindos.

Se quiser acrescentar algo ou tiver qualquer dúvida, não deixe de comentar ou entrar em contato.

Comidinhas do centro de Sintra.
Um dia em Sintra
Centrinho recheado de lojinhas
Um dia em Sintra
Apenas, o melhor polvo da viagem
Um dia em Sintra
O bolinho de bacalhau lá em Portugal, se chama pastel de bacalhau

Quer saber quanto custa viajar para Europa? Então, leia esse post.

Não fique por fora das novidades!

Ir para o topo

2020 © Tik de Viagem. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Outlab.