Siga as redes da Tik

Quando parecia que daria errado, deu muito certo! 3 dias em Siem Reap

10 de setembro de 2020

Publicidade

Invasão aqui no Tik! Meu amigo querido Gustavo, se ofereceu para contar a sua experiência de 3 dias em Siem Reap, no Camboja.

Claro que eu aceitei! Nem pensei e já disse um enorme siiiiim!

Acho até que ele se arrependeu um pouco, pois viu a trabalheira que é criar um post, mas não desistiu e eu agradeço demais!

Então, vamos ao relato cheio de emoção do Gustavo!

Como surgiu a ideia de visitar o Camboja

Quando parecia dar errado…deu certo! É muito!

Sempre tive muita curiosidade com relação a Ásia, mais especificamente o Sudeste Asiático.

Com o tempo e de tanto eu falar, minha esposa (na época ainda namorada), também ficou bastante curiosa.

Com o tempo, decidimos nos casar e o destino da lua de mel se tornou óbvio. Como não fizemos festa, apenas casamos no civil, marcamos a data com base no período que gostaríamos de viajar.

Planeje tudo da sua viagem através desses links específicos e ajude o Tik.

Em busca do destino perfeito – 3 dias em Siem Reap

Se tratando do destino, teria que ser entre novembro e fevereiro devido as monções que acarretam os países asiáticos no restante do ano.

De início, o objetivo seria ir pra Tailândia, Índia e Emirados Árabes (faríamos escala e achamos que valia a pena abrir para conhecer o país, o que na minha opinião, não valeu a pena).

Ao estudar as opções de visitar a Índia, identifiquei que seria uma experiência muito desgastante. Isso porque, o tempo era curto e o Taj Mahal não fica em Nova Deli.

A partir desse momento, comecei a pesquisar outras opções de destinos que se encaixariam em 4 dias. E que fosse próximo da Tailândia (país de entrada e saída do continente).

Foi aí que escolhemos pelo Camboja!

Eu não sabia nada (ou quase nada) do país, apenas que Angelina Jolie tinha gravado “Tomb Raider” nas ruínas de Siem Reap.

Por que Camboja?

Quando pesquisei a fundo, descobri que era um país extremamente simples, descendente do hinduísmo que se tornou budista ao longo do tempo.

Além disso, era um terreno fértil para viajantes com uma moeda extremamente desvalorizada. Se tornando possível, ter experiências incríveis (contarei abaixo) por um valor bem abaixo da média.

Pois bem, com essas informações, decidimos que iríamos arriscar 3 dias da nossa lua de mel em lugar desconhecido, fora do comum e da nossa “zona de conforto”.

A ida e volta foi realizada via Bangkok, em um voo espécie “ponte-aérea” com uma hora de duração.

A chegada e a cidade Siem Reap!

Ao chegar na cidade de Siem Reap, o hotel nos buscou no aeroporto em um Mercedes-Benz da década de 60!

A partir daí, começamos a viajar no tempo e ver que a realidade atual era totalmente fora da nossa zona de conforto.

As ruas periféricas quase não tinham asfalto, e se tinham, eram bem desgastados. Faixas de pedestres eram escassas e motos faziam transporte escolar.

As feiras livres dominavam as ruas, e nos bares, predominavam as comidas asiáticas como yakisoba e noodle. Ou seja, uma desordem que não estávamos costumados.

Confesso que fui pego de surpresa ao ver esse cenário caótico, mas também o que eu poderia esperar? Talvez não tivesse alinhado as expectativas.

De início pensamos: perdemos 3 dias de viagem, vamos ficar no hotel aproveitando as instalações e vida que segue.

Como o objetivo principal da viagem seria visitar os templos, isso ocorreria na madrugada do dia seguinte, e ainda veríamos o nascer do sol.

E então, toda insegurança, dúvidas e inquietudes ficaram de lado.

3 dias em Siem Reap
Aeroporto de Siem Reap
3 dias em Siem Reap
Uma volta no tempo com esse transfer
3 dias em Siem Reap
Então, a loucura do trânsito
a loucura do trânsito
Então, a loucura do trânsito
3 dias em Siem Reap
Uma volta no tempo com esse transfer
Pub Street
Pub Street, ou seja, a rua do fervo na cidade
3 dias em Siem Reap
Pub Street, ou seja, a rua do fervo na cidade
3 dias em Siem Reap
Pub Street, ou seja, a rua do fervo na cidade

Viaje com internet 24 horas por dia. Garanta seu chip, mas antes confira se no instagram se tem desconto disponível.

O Guia

Ao pesquisar, achei um guia que falava 8 línguas, inclusive português.

O Alex, foi extremamente atencioso e fundamental em nossa imersão aos templos.

3 dias em Siem Reap
Esse é o Alex, o guia!

O passeio principal – 3 dias em Siem Reap

O passeio seria dividido em duas partes: a primeira para ver o nascer do sol.

Enquanto a segunda, era uma visita tradicional aos templos com as explicações histórias e um passeio de “gôndola” no rio que circunda o parque na hora do por do sol.

Em resumo, seria um dia extremamente longo mas cheio de cultura, informação e questionamentos. E foi! Tudo junto e misturado.

Acordamos às 4:30 da manhã para ver o sol nascer.

Nessa etapa, o Alex não nos acompanhou, apenas o motorista dele levou a gente e nos aguardou na entrada do parque.

De início, fiquei um pouco incomodado pelo fato do guia não nos acompanhar, mas chegando lá, entendi e achei realmente desnecessário sua presença.

Assistir ao nascer do sol sob o templo Agkor Wat foi, certamente, uma das experiências mais marcantes da minha vida.

Estávamos todos em silêncio, aguardando o sol e toda sua maestria se encaixar perfeitamente na posição atrás das construções.

Foi um momento de muitas energias, vibrações, rezas, cantorias, alegrias e acima de tudo, agradecimento.

Sem dúvida nenhuma, aquele momento valeu todo o esforço de estar ali, não só de acordar de madrugada, mas ir ao Camboja, um lugar fora da rota original.

Mas que tinha latente o benéfico da dúvida: seria que valia a pena o esforço?

Após o sol nascer de fato, voltamos para o hotel, tomamos café e aproveitamos para descansar.

Nascer do Sol
Nascer do Sol em Angkor Wat
Nascer do Sol em Angkor Wat
Nascer do Sol em Angkor Wat
Passeio de Gôndola
Passeio de Gôndola ao redor dos templos
Passeio de Gôndola ao redor dos templos
Passeio de Gôndola ao redor dos templos
Passeio de Gôndola ao redor dos templos
Passeio de Gôndola ao redor dos templos

Seguro viagem é obrigatório, então clique aqui e garanta o seu com desconto.

Segunda parte do passeio

Ao meio dia, o Alex nos buscaria para a segunda etapa e aí sim, uma visita tradicional com todas as informações e dúvidas que foram surgindo.

Fazia muito calor, mas nem por isso desviamos do nosso roteiro, visitamos a grande maioria dos templos permitidos no parque arqueológico, pegamos uma benção com monge budista e caminhamos, muito!

Foi uma aula de cultura, religião, e acima de tudo, simplicidade e genuinidade nos mais sinceros valores de como se leva a vida, com seus altos e baixos.

Angkor Wat
Angkor Wat
Angkor Wat
Recebendo a benção de um monge budista
Angkor Wat
Angkor Wat
Angkor Wat
Angkor Wat
Angkor Wat
Angkor Wat

O restante dos 3 dias em Siem Reap

De fato, a cidade de Siem Reap não tem muito o que oferecer além da visita aos templos.

Há alguns poucos restaurantes bons, contudo os hotéis são excelentes com um custo x benefício extremamente bom.

Aproveitamos esse fato para também descansar um pouco no hotel, pois vínhamos de dias muito pesados na Tailândia e o descanso com pés na piscina “à lá lua-de-mel” ainda não tinha chegado para nos.

Sem dúvida nenhuma, foi o local mais inesperado e até hoje o mais especial que já tive a oportunidade de conhecer.

Tenho certeza absoluta que, se um dia eu voltar lá, certamente não será igual a primeira vez.

Viroth Hotel
Um pouquinho do hotel
Viroth Hotel
Um pouquinho do hotel
Viroth Hotel
Um pouquinho do hotel
Viroth Hotel
Um pouquinho do hotel
Viroth Hotel
Enfim, o momento relax chegou

Por fim, quero agradecer ao Gustavo por ter dedicado um pouco do seu tempo, para deixar sua viagem registrada aqui no Tik.

Caso tenha ficado alguma dúvida ou você queira complementar alguma informação, deixe seu comentário.

Não fique por fora das novidades!

Ir para o topo

2020 © Tik de Viagem. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Outlab.