Siga as redes da Tik

Arraial d´juda e Porto Seguro, Brasil

11 de fevereiro de 2016

Sou completamente apaixonada por esses lugares, devo ter sido baiana em outra encarnação ou qualquer coisa parecida.

Minha primeira vez foi com 2 anos, amor à primeira vista! Amo a comida, amo a música, amo a praia, amo tudo lá!

Quando eu vou, fico em Arraial, eu ficava sempre em uma pousada na estrada da balsa, beira da praia que os donos viraram amigos da família, só que venderam a pousada (Droga). A última vez que fui, julho de 2012, continuei em Arraial, na mesma estrada da balsa e hotel na beira da praia, fique na Canto D´alvorada e adorei, é um hotel pé na areia, com piscina, café da manhã completo, as pessoas que trabalham lá são muito simpáticas… a única coisa que me incomodou um pouco foi o chão do chalé, que era preto e eu prefiro algo mais clean.

Como já fui algumas vezes pra lá, já fui de carro e avião. Na verdade, de avião, só fui essa vez que estou contando para vocês. De carro, saindo do RJ, dá em torno de 14/16 horas, depende de quem dirige e das paradas que se faz no caminho. Já fui direito, já fui dormindo na estrada e continuando dia seguinte, mas acho que isso depende da hora que sai de casa e quantas pessoas vão dirigir também, as vezes que fui direto, saía de madrugada.

Para ir de Arraial para Porto ou vice-versa, basta atravessar de balsa, demora 5 minutos.

Dessa vez, eu não fui nas barracas de praia de Porto ( Axé Moi, Toa toa…), elas são distante do centro, e como já conhecia, resolvi que iria no Parracho, uma barraca do mesmo estilo, mas em Arraial, eu só não sabia que estava fechado e abrindo só para temportada (procurei para escrever e o nome agora é UIKI PARRACHO, foi reformado e parece que reabriu).Essas barracas tem uma mega infra estrutura, restaurante, banheiro, shows.

No primeiro dia, quis fazer passeio turístico de manhã para depois ficar na praia, mas não deu muito certo. O destino era Santa Cruz de Cabrália, onde foi celebrada a primeira missa no Brasil, em 1500. Na praia de Coroa Vermelha, tem um memorial indigena, com venda de artesanato.

Acontece que no caminho, descobrimos um passeio de ultraleve, e meu pai quis fazer. Cabiam 3 pessoas, 4 com o piloto e o passeio durou em torno de 20 minutos. Não tenho nem palavras para descrever a vista.

Dalí, o destino foi o centro histórico de Porto Seguro, ali ficam uns meninos buscando clientes para explicarem tudo. É um passeio que demora em torno de 2 horas, vale a pena conhecer um pouco da história.

Fazer bate e volta para Trancoso, Caraíva e Praia do Espelho vale super a pena. Eu ia para Caraíva, mas no caminho algo deu errado, que parei na Praia do Espelho, uma das praias mais lindas que já fui.

PS: A estrada é horrível, o ideal é um carro alto e parece um deserto a ida até lá.

As praias de Trancoso, são lindas também, fui para a praia dos coqueiros e dei uma volta pelo quadrado. O quadrado de Trancoso é o centro, com restaurantes e lojinhas em volta, uma igrejinha no centro e um mirante lindo.

A noite em Arraial e Porto é bem agitadinha, nos dois lugares tem feirinha de artesanato, vááários restaurantes gostosos, bares com música ao vivo, baianas vendendo o famoso acarajé (fiquei com água na boca agora). Em Porto, a famosa passarela do álcool, fica lotada a noite, com a feirinha de artesanato, restaurantes e lojas.

Outras duas praias muito boas em Arraial são: Pitinga e Mucugê. Também com barracas com uma super estrutura.

Para terminar, comprei no centro de Arraial, um passeio típico chamado Recife de Fora, que é um parque marinho protegido, com corais, peixinhos. Alguém da agencia me buscou no hotel e depois levaram as fotos que compramos no passeio.

Dicas Gordas:

Arraial:

Boi nos ares – para carne, no centro de arraial.

Porto:

Sambuca Pizzaria – ao lado da balsa

Sorveteria do Coelhinho – passarela do álcool

Restaurante colher de pau – na passarela do álcool com a típica comida baiana.

Não fique por fora das novidades!

Ir para o topo

2018 © Tik de Viagem. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Outlab.